Desporto

Treinadores afivelam discursos vitoriosos

Armindo Pereira

Os dois contendores prepararam ao detalhe a decisão do segundo troféu mais importante da época , no calendário de competições da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

Alberto de Carvalho “Ginguba”, técnico do Interclube, reconhece existir na sua equipa aspectos por melhorar de modo a ter o grupo como pretende. A percentagem de lançamentos de curta e longa distâncias foram alguns dos aspectos destacados pelo timoneiro dos “polícias”.
“Nesta altura começamos a equilibrar o jogo interior com o jogo exterior. Já houve alturas em que o nosso jogo exterior era fortíssimo. Os nossos adversários aperceberam-se e conseguiram estudar formas de contrariar. Mas, nesta altura estamos a caminhar bem neste capítulo”, disse.
A equipa estuda formas de travar as principais unidades do conjunto militar. Afastar os jogadores mais altos de baixo do cesto e apostar em transições rápidas. É desta forma que os polícias pensam contrariar os rubro e negros.
“É uma equipa experiente, no cinco contra cinco não temos muitas possibilidades, porque são matreiros, fruto da qualidade e experiência acumulada”.
Nas hostes do 1º de Agosto, Felizardo Ambrósio “Miller” é a principal dúvida na equipa detentora do título. Aníbal Moreira, adjunto de Paulo Macedo, acredita na recuperação do atleta e reiterou que o objectivo é manter o ceptro na galeria do Rio Seco.
Além do Campeonato Nacional e da Taça de Angola, o 1º de Agosto está na meia-final da AfroLiga.

Tempo

Multimédia