Desporto

Treinadores motivam equipas para a Supertaça

Teresa Luís

O regresso de Wuta Dombaxi é o destaque na equipa sénior feminina de andebol do 1º de Agosto, que prepara a disputa da 12ª edição da Supertaça “Francisco de Almeida”, agendada para amanhã, às 19h00, diante do Petro de Luanda, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela.

1º de Agosto tem a ambição de reconquistar o troféu
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

Wuta Dombaxi ficou afastada das quadras, por causa da maternidade. Em declarações ao Jornal de Angola, José Chuma, técnico-adjunto da formação militar, afirmou que o objectivo do grupo é conquistar o título, apesar de algumas contrariedades. 

“Em qualquer competição a nossa meta é vencer. Reconhecemos que vai ser difícil, por causa das limitações, mas tudo faremos para sairmos vitoriosos”, disse.

Por sua vez, o Petro de Luanda testou a competitividade com as formações do Progresso Sambizanga e Interclube, visando a revalidação do troféu. Vivaldo Eduardo considerou satisfatória a prestação da equipa. “Estamos bem. Só temos duas opções, ganhar ou ganhar”.

A saída da meia-distância Manuela Paulino e a indisponibilidade da ponta Natália Kamalandua desfalcam o conjunto do Eixo Viário. “Para contrapor as ausências, contamos com duas jogadoras juniores, a Ilódia e a Emirganda e a meia-distância Lurdes Monteiro, que até o ano passado representou as cores do 1º de Agosto”.explicou o técnico.  

Em masculinos, Viktor Tchicolaev, treinador do Interclube, disse que os polícias vão entrar de forma ambiciosa, sem menosprezar o adversário, e jogar de modo a alcançarem um resultado positivo.

“Estamos conscientes de que o nosso concorrente tem o mesmo objectivo. São 60 minutos, onde tudo pode acontecer. Felizmente não temos baixas. Os jogadores estão motivados. Aproveito para destacar a união do grupo, que seguramente vai ser fundamental na disputa da Supertaça”.

Filipe Cruz, técnico do 1º de Agosto, explicou que os militares vão se apresentar muito competitivos e no má-ximo da força. “Vamos tentar  recuperar o título. Os atletas estão bem e motivados. Não temos nenhum caso clínico”.                                                                                                                              

Tempo

Multimédia