Desporto

Valdelício Joaquim recua e pode reforçar Selecção

Armindo Pereira

O extremo poste Valdelício Joaquim “Wander”, 2,08 metros, 28 anos, do Union Jeanne d’Arc Phalange Quimper de França, pode estar de regresso à Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol, quase um ano depois.

Extremo-poste está afastado do convívio dos hendecacampeões africanos desde 2017
Fotografia: DR

Valdelício pode reforçar  o leque de opções do seleccionador nacional, William Bryant Voigt, visando a disputa da quarta janela do Torneio Africano de Apuramento, a decorrer de 14 a 16 de Setembro, na cidade de Tunis, capital tunisina.
A possibilidade de Wander ser reintegrado foi avançada por Voigt, no final da última sessão de treino, realizada ontem no Pavilhão Anexo II da Cidadela Desportiva.
Segundo o técnico, o agente do internacional angolano contactou os responsáveis da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) dando conta do interesse do atleta em representar os hendecacampeões africanos, um dia depois de se ter mostrado indisponível.
“Recebemos uma comunicação do seu agente, a dizer que o mesmo mudou de ideia e provavelmente deve juntar-se ao grupo na Espanha”, explicou  William sem entrar em pormenores.
A informação foi confirmada pelo presidente da FAB, Hélder Cruz “Maneda”.  Em Agosto do ano passado, Valdelício Joaquim foi afastado dos trabalhos da selecção, por alegado acto de indisciplina, na época orientada por Manuel Silva “Gi”, aquando da projecção do Afrobasket 2017, na Tunísia.
Na sequência, a postura do jogador resumiu-se em declinar todas as outras chamadas para integrar o “cinco” nacional.Ainda ontem, durante a sessão matinal, realizada no Pavilhão Anexo II da Cidadela Desportiva, o seleccionador balanceou os cinco dias de preparação, em Luanda, e destacou o empenho dos estreantes.
“Melhorámos a percentagem de lançamentos a curta e longa distância. Durante as sessões bi-diárias, vimos jogadores a trabalhar com muita entrega e determinação, em todas as vertentes do jogo. Os atletas que estão neste grupo pela primeira vez deixaram muito boa impressão. Gostei de ver e os encorajei, sobretudo os mais novos”, revelou.
Ao justificar a sua escolha, William Voigt disse que a mesma recaiu para os jogadores nos quais acredita e dão mais garantias para vencer os jogos da quarta janela.
São eles: Gerson Domingos, Egídio Ventura, Edson Ndoniema, Pedro Bastos, Malick Cissé, Leonel Paulo, José António, Reggie Moore, Hermenegildo Mbunga e Mutau Fonseca.
Quanto aos atletas que militam na Europa, Jone Pedro, Leandro Conceição, Júlio Afonso, Carlos Morais, Valdelício Joaquim e Yannick Moreira, podem juntar-se aos companheiros  já na Espanha.
José António (Petro de Luanda), Egídio Ventura (Interclube) e Mutau  Fonseca (1º Agosto) são as estreias no “cinco” nacional.
De fora ficaram Elmer Félix, Childe Dundão, Gerson Lukeny, Ngombo Rogério, Olímpio Cipriano, Alexandre Jungo, Teotónio Dó e Aldemiro João “Vander”.
O extremo-base Gerson Gonçalves “Lukeny” foi afastado devido a uma lesão e precisa de mais três semanas para voltar a treinar, segundo o diagnóstico feito pelo doutor João Mulima.
Olímpio Cipriano pediu dispensa, tendo alegado problemas familiares, revelou o técnico. O primeiro teste do combinado nacional na Europa, acontece amanhã. O grupo  tem agendadas cinco partidas, duas já confirmadas, com equipas seniores da Liga ACB, da primeira divisão espanhola.
“Vamos jogar contra o Barcelona , no dia 31, e com o Clube Desportivo Saski Baskonia, a 1 de Setembro. Depois, seguimos para Madrid, onde pensamos acertar alguns aspectos administrativos para disputar mais três jogos de controlo, com formações ainda por definir”, disse o seleccionador.

Tempo

Multimédia