Desporto

Valtteri Bottas vence Grande Prémio da Rússia

Valtter Bottas repetiu, ontem, a proeza de 2017 no Grande Prémio da Rússia, vencendo em Sochi depois de arrancar da terceira posição da grelha de partida. Então, o finlandês da Mercedes-AMG estreou-se a ganhar na Fórmula 1.

Fotografia: DR

Ontem, somou o nono triunfo da carreira no Mundial e o segundo de 2020.  O piloto do F1 W11 #77, somando o ponto de bónus pela autoria da volta mais rápida na corrida, abandonou o circuito na margem do Mar Negro com o máximo de 26 pontos e reduziu em 11 pontos, de 55 para 44, a desvantagem para Lewis Hamilton na classificação do campeonato.

Em Sochi, Hamilton pode apenas queixar-se de… Hamilton. O britânico da Mercedes-AMG violou os regulamentos na volta de saída das boxes para a grelha de partida, simulando o arranque da corrida por duas vezes, ambas fora dos locais designados. O comportamento valeu-lhe duas penalizações de cinco segundos, que cumpriu durante a paragem para troca de pneus.

Nesse momento, Lewis atrasou-se demasiado e perdeu a possibilidade de lutar pela quinta vitória na Rússia e 91ª na Fórmula 1, registo que igualaria o recorde ainda nas mãos de Michael Schumacher. O erro de Hamilton não impediu a sétima vitória da Mercedes-AMG em sete edições do Grande Prémio da Rússia, mas também ‘abriu caminho’ à 2ª posição de Max Verstappen, com o holandês da Red Bull-Honda a acabar outra corrida entre os pilotos da escuderia campeã do Mundo e a voltar aos pódios após dois abandonos consecutivos (Itália e Toscânia).

Tempo

Multimédia