Desporto

Vencedor inesperado anunciado na fase final

Três vitórias, quatro derrotas e um empate  na fase preliminar, marcaram a trajectória do Desportivo da Marinha, campeão provincial sénior masculino de andebol de Luanda, título conquistado de forma inédita, após triunfo, por 28-24, diante do Petro. 

Desportivo da Marinha fez história com a conquista inédita
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Orientados por Nelson Catito, embora nunca tenham assumido publicamente a ambição de alcançar o troféu, visto que a prova é disputada a dois, 1º de Agosto e Interclube, a partir do momento que impingiram a vassourada aos militares, na meia-final, o grupo acreditou e fez o pleno.
Com esta conquista, o Desportivo melhorou a classificação passada, em que ter-
minou no terceiro lugar da tabela. Composto por jovens atletas, cuja escola é o 1º de Agosto, desde a sua criação, a Marinha sempre deu luta nos jogos com os grandes.
Capitaneados pelo meia-distância central, Valdemiro Paulo,  Enio de Sousa , a par de Henriques Cassange (laterais esquerdo), Agostinho Lopes (ponta direita) e Edmilson Gonçalves (guarda-redes) foram os destaques, sem desprimor para os outros integrantes da equipa.
Na fase preliminar, o Desportivo da Marinha marcou 196 golos e sofreu 191. Na meia- final derrotou a turma do Rio Seco, por 28-26. Nos “playoffs” da final, venceu na primeira partida o conjunto do Eixo Viário, por 30-33 e na segunda por 28-24.
O Petro ocupou o segundo posto da tabela classificativa. O terceiro e quarto colocados  são conhecidos após o jogo Interclube-1º de Agosto, ao passo que o Exército terminou na cauda. Francisco Marçal, do Petro, é o melhor marcador com 54 golos.
Em femininos, a revalidação do ceptro pelo 1º de Agosto abre boas perspectivas para a disputa do Campeonato Nacional. A vitória com vantagem de dez golos teve sabor à desforra, após perder o título continental das Taças das Taças diante da arqui-rival do Petro de Luanda.
As tricolores terminaram no segundo posto, à frente da Marinha, Progresso Sambizanga, ASA e EPAL. Magda Cazanga do Petro é a melhor marcadora com 71 golos.

Tempo

Multimédia