Desporto

Vettel pretende impedir consagração de Hamilton

Altino Vieira Dias

Da terra do sol nascente à dos “cowboys”. Isto mesmo, depois do Grande Prémio do Japão, vem aí o GP dos Estados Unidos da América e o cenário já está reconhecido, será em Austin, no Texas. Será a primeira vez que Austin irá testemunhar uma corrida com dois tetracampeões: Sebastian Vettel e Lewis Hamilton.

Corredor da Mercedes entra motivado pela diferença pontual em relação ao rival da Ferrari
Fotografia: DR

No Japão, os fãs da Mercedes não se arrependeram de assistir a corrida de Lewis e de Valtteri, pois os pilotos da Mercedes fizeram uma belíssima corrida, dando mais uma "dobradinha" à Mercedes, e Lewis aumentou a vantagem sobre “Seb” de 50 para 67 pontos.
A Ferrari não fez uma grande corrida, os seus pilotos nem sequer chegaram ao pódio. As vitórias de Vettel decidiram fazer jejum e, como se não bastasse, parece que ele apertou no botão da sua autodestruição.
Em Austin, podemos ter uma corrida mais emocionante, a julgar pelo nível da feita no Japão.
Lewis foi o vencedor do último GP de Austin. O piloto inglês adora os Estados Unidos, pois já venceu seis Grandes Prémios das terras de Donald Trump. Austin parece ser já um “quintal de festas” do piloto inglês Lewis Hamilton, onde as faz a seu bel pra-
zer, pois ganhou os quatro últimos Grandes Prémios disputados em Austin. Isto é caso para dizer, se Ayrton Senna é o "rei" de Mónaco, Lewis Hamilton pode ser considerado o “rei” de Austin, que parece ser um circuito costurado à sua medida. 
O líder e o vice-líder do campeonato podem até protagonizar um duelo emocionante na corrida, mas só um milagre pode fazer Vettel reverter o quadro no campeonato, pois Hamilton e a Mercedes não vão querer alongar mais a decisão do título de pilotos para o Grande Prémio do México, Brasil ou de Abu Dhabi.
Hamilton tudo fará para deixar a célebre lista de tetracampeões em que estão inseridos Alain Prost (campeão de 1985, 1986, 1989 e 1993), Sebastian Vettel (2010, 2011, 2012 e  2013) e o próprio  Hamilton (2008, 2014, 2015 e 2017)  e entrar na lista em que está Jean Manuel Fangio, já que Michael Schumacher (1994, 1995,2000, 2001, 2002, 2003 e 2004) já passou desta lista há mais de 15 anos.
Se nada de anormal acontecer nos carros da Mercedes, Ferrari e Red Bull, a boa e a pura disputa ‘mais renhida’ que irá acontecer em Austin será pelo 7º lugar na corrida e no campeonato.
 Apesar de Nico Hulkenberg da Renault e Kevin Magnussen da Haas Ferrari estarem cada com 53 pontos, ocupando o 7º e 8º  lugares no campeonato, poderão ser superados por pilotos como Sérgio Perez e Esteban Ocon da Force India, Carlos Sainz Jr da Renault, Fernando Alonso da McLaren ou mesmo Romain Grosjeam da Haas, embora este último tenha muito poucas hipóteses.
No Grande Prémio dos Estados Unidos da América,  Lewis Hamilton irá mesmo arrumar definitivamente Sebastian Vettel em Austin e sagrar-se campeão do Mundial de 2018, uma vez que não necessita de uma vitória, e depois com a ajuda de Bottas irá lutar para a Mercedes aniquilar a Ferrari no campeonato antes de Abu Dhabi. A corrida do GP dos EUA  começa a ser disputada às 19h10.

Tempo

Multimédia