Desporto

Xadrez: Associação de Luanda ausculta clubes filiados

António Cristóvão

A actualização do valor das taxas para atletas e clubes, novos procedimentos de actuação no próximo ano e discussão sobre o xadrez online/presencial são alguns dos temas em debate na reunião da direcção da Associação Provincial da modalidade de Luanda (APXL), agendada para sábado, às 10h00, na sede da instituição no bairro Maculusso.

O encontro foi anunciado, ontem, ao Jornal de Angola, pelo novo presidente da APXL, Domingos Paulino, eleito no dia 31 de Julho, para o ciclo olímpico 2020/24.
Durante a reunião, Domingos Paulino pretende auscultar os associados sobre os planos e perspectivas para 2021, devendo também apresentar uma proposta do novo elenco sobre matérias para a cartilha de ética e deontologia do atleta de xadrez. Para este mandato, o dirigente promete reconstruir o prestigio e a utilidade da associação.

“Vamos reerguer uma instituição desportiva de cariz não lucrativa que não funciona há muito tempo. Pretendemos começar na reestruturação física do local de trabalho, na actualização e controlo documental”, revela.
Mestre FIDE desde 2016, título conquistado nas Ilhas Maurícias, pretende reorganizar e reanimar a modalidade. “Vamos trabalhar em regulamentos que se afiguram necessários e urgentes, e devolver a imagem da associação, que se degradou ao longo destes últimos anos”, frisou.
Os novos corpos sociais da Associação tomaram posse no final de semana passado, em acto decorrido na sede da Federação Angolana de Xadrez (FAX), no Maculusso.

Protocolo Fax/Zap

A Federação Angolana de Xadrez (FAX) vai beneficiar, brevemente, de apoio técnico da empresa Zap , durante as iniciativas e competições, de acordo com o protocolo assinado esta semana pelas duas instituições.
A informação vem expressa em comunicado conjunto, a que o Jornal de Angola teve acesso, emitido pela FAX e Zap Media, para justificar a quebra do sinal de internet da Zap, que resultou no afastamento da Selecção Nacional na terceira fase das Olimpíadas, em sistema online.
“O protocolo irá incidir em particular na disponibilização das soluções de Internet, que em cada circunstâncias se revelarem necessárias, para permitir a participação da Selecção Nacional nas competições internacionais”, lê-se no comunicado.

Tempo

Multimédia