Economia

14 câmaras do comércio adoptam plano comum

Victorino Joaquim

Um 1º Fórum das Câmaras de Comércio e Indústria de Angola é realizado terça-feira, em Luanda, para traçar uma estratégia de actuação comum às 14 organizações desse tipo instituídas no país, soube ontem o Jornal de Angola de fonte oficial.

Fotografia: DR

O presidente da Câmara de Comércio Angola-China (CAC), Arnaldo Calado, afirmou que a associação que dirige promove o encontro para sanar o facto das cerca de 14 câmaras de comércio e indústria implantadas no país, funcionarem de forma separadas quando, na realidade, primam pelos mesmos objectivos.
“Existem no país cerca de 14 câmaras de comércio e indústria com ligação a diversos países estrangeiros, mas algumas dessas câmaras efectuam o seu trabalho, de forma isolada. Nos diversos eventos em que nos encontramos, cada um leva os seus objectivos, o que não é bom. Penso que seremos mais fortes e teremos melhores resultados, se estivermos mais unidos. Por isso, este fórum vai servir também para unir as câmaras”, sublinhou.
Arnaldo Calado considerou que as câmaras têm a responsabilidade de contribuir para o desenvolvimento do país, criando parcerias com empresas de outros países na realização de negócios, obtenção de financiamentos, implementação de projectos que garantem emprego, permitam o combate à fome e a redução das importações.
O encontro é realizado durante um dia sob o lema “A Importância das Câmaras de Comércio e Indústria no Desenvolvimento Económico do País”, contando com a participação de cerca de 700 convidados.

Tempo

Multimédia