Economia

56 toneladas de Café Ginga exportadas para Portugal

A empresa de torrefacção Angonabeiro anunciou, ontem, uma remessa de 56 toneladas de Café Ginga Lobito para Portugal, na terça-feira, na primeira etapa de exportações da marca que atingem as 300 toneladas no final do ano.

Fotografia: Edições Novembro

Uma nota de imprensa da companhia declara que o café em grão e embalado em sacos de um quilo, partiu em navio do Porto de Luanda rumo a Portugal, em três contentores de 40 pés. A companhia, detida pelo Grupo Angonabeiro Angola, revela que a remessa segue-se a uma experiência piloto realizada há já alguns anos, no quadro de uma estratégia que, além de Portugal, tem em vista a colocação de produtos em mais alguns países da Europa, os quais afirma estarem “por enquanto mantidos em segredo”.

“Estamos muito orgulhosos com este reconhecimento internacional da qualidade do Café Ginga que será comercializado em Portugal pelo grupo Nabeiro e é destinado a clientes da Distribuição Moderna”, salienta, citado na nota, director-geral regional para os Mercados Internacionais do Grupo Nabeiro, José Carlos Beato.

Além de Café Ginga, a Angonabeiro prevê exportar, este ano, 1.200 toneladas de Café Verde para a sede do grupo em Campo Maior, Portugal, com o grão a ser, depois, utilizado na composição dos diversos lotes produzidos pelo grupo Nabeiro, incluindo o Delta Angola, que é enviado para mais de 30 países.

De acordo com o documento, a aposta no relançamento da produção de café nacional e no reforço do plano de exportação “está em linha com a política de redução de importações e aumento de exportação, com o objectivo de diversificar a economia e potenciar a recolha de divisas para o país”.

Tempo

Multimédia