Economia

Acordo de 2,9 milhões de euros assinado em Viena

Angola e a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) assinaram em Viena, Áustria, um acordo de cooperação denominado Programa-Quadro (CPF), que estabelece projectos para transferência de tecnologia nuclear e recursos de cooperação técnica de um custo global de 2,9 milhões de euros.

Representante permanente de Angola na AIEA e o director-adjunto da agência Dazhu Yang
Fotografia: DR

Uma nota de imprensa da Embaixada de Angola na Áustria citada pela Angop dá conta de que o acordo foi assinado terça-feira para ser aplicado deste ano a 2023, definindo como áreas prioritárias a saúde e nutrição, alimentação e agricultura, água e meio ambiente, energia e indústria, protecção e segurança contra radiação, produção animal e fabrico de vacinas para animais.
O CPF é o quadro de referência para o programa de cooperação técnica a médio prazo entre um Estado-membro e a AIEA, envolvendo projectos em áreas onde a transferência de tecnologia nuclear e recursos de cooperação técnica é direccionada ao apoio de metas nacionais de desenvolvimento.
A embaixadora e representante permanente de Angola junto da AIEA, Teodolinda Rodrigues Coelho, que assinou o acordo com o director-adjunto da agência, Dazhu Yang, realçou na ocasião que o CPF 2019-2023 descreve as políticas e objectivos de cooperação do Governo com a organização, atribuindo grande importância à melhoria dos serviços públicos em vários sectores de impacto social em Angola. />Considerou que a assinatura do Programa-Quadro de Angola reforça a cooperação entre as partes, depois da assistência técnica que a AIEA tem prestado ao país. Dazhu Yang destacou a importância da assinatura do CPF para Angola e acentuou os esforços de empreendimentos para o cumprimento do programa, apontando domínios como promover e prestar apoio à participação de peritos angolanos em projectos científicos e técnicos internacionais, bem como facilitar a capacitação dentro e no exterior do país.
O director-adjunto anunciou que a AIEA está a promover consultas com Brasil e Portugal para fortificar o intercâmbio em matéria nuclear com Angola e Moçambique, devido à facilidade e proximidade da língua portuguesa.
A AIEA é uma agência especializada, internacional e independente, porém relacionada ao sistema da Organização das Nações Unidas (ONU).
Angola é Estado-membro da AIEA desde Novembro de 1999, sendo signatária do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e defende o uso da energia nuclear para fins pacíficos, o desarmamento e a segurança internacional.

Tempo

Multimédia