Economia

Adidos são preparados para atrair investimento

Ana Paulo

Os oito adidos comerciais junto das embaixadas de Angola empossados em Novembro último participam, desde ontem, numa acção de formação destinada a capacitá-los como especialistas em processos de captação de investimento e financiamento externo.

Os oito adidos comerciais na abertura da acção de formação
Fotografia: DR

O curso decorre durante cinco dias, devendo encerrar sexta-feira, com a participação dos adidos comerciais na Organização Mundial do Comércio (OMC, Suíça), SADC e África do Sul, Zona de Livre Comércio Continental Africana (Accra, Gha-na), Bélgica, Portugal e Espanha, Estados Unidos e China, respectivamente, Joaquim Gama, Videira Pedro, Rui Livramento, Joana André, Paula Cordeiro, Manuel Delgado, Filipa Gaspar.

Em declarações ao Jornal de Angola, o secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes, considerou que o curso vai engajar os adidos ao exercício de acções que vão marcar uma nova etapa da diplomacia económica e comercial do país, depois da eliminação das representações comerciais, em resultado das adversas condições económicas que Angola atravessa.
Sete secções de adidos comerciais vão trabalhar com um total de 12 funcionários (de um a dois por cada adido), contra os 60 funcionários que, anteriormente, compunham o quadro desses serviços.
A suspensão do posto de representante comercial, em Agosto, aconteceu no quadro de um processo de redução de custos, com o Ministério das Relações Exteriores a encerrar, com base numa proposta do Ministério do Comércio, as representações e cessar as funções de 10 representantes e adidos comerciais de Angola no exterior.

Tempo

Multimédia