Economia

Agrossivipastoril é solução para produção sustentável

O sistema Agrossivipastoril, que resulta da integração de agricultura-pecuário-floresta, é apontado como uma solução de cultivo para a produção sustentável no curto, médio e longo prazo, afirmou, recentemente, no município da Humpata, o especialista brasileiro nesta matéria.

Fotografia: DR

Domingos Mukuta | Humpata


Pedro Francio Filho apresentou o sistema como solução à margem da formação promovida pela empresa privada Unione em parceria com o gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas no Pólo de Desenvolvimento Integrado e Sustentável (POLIS) da Humpata onde decorrem os ensaios do sistema.

O especialista em Agrossivipastoril disse que a integração permite uma produção de curto, médio e longo prazo. Pedro Francio Filho sublinhou que no curto prazo o sistema permite o cultivo de hortícolas e cereais, no médio, a criação, abate ou vendas de animais de pequenos portes, e, no longo, a produção de madeira.
Os sistemas Agrossivipastoris trazem uma solução sustentável, rentável, ambientalmente correcto e de forma social, justo. O sistema garante harmonia porque os animais são produzidos na sombra, os cultivos são integrados. Também nesta diversificação há uma segurança maior.

Para ele, quando, por exemplo, “a bananeira não está a gerar dinheiro, pode vender madeira. Quando não há colheita de hortícolas, pode se vender a galinha gentia, ou frutas. A integração sempre salva os projectos agrícolas e dá segurança de que se uma actividade não está a dar retorno económico, num determinado momento, haverá outras para gerar rendimento”, frisou.
Esclareceu que o sistema Agrossivipastoril tem a vantagem em termos de aproveitamento de espaços, porque permite o desenvolver culturas diversificadas em superfícies menores com possibilidade de maximizar a produção.

Tempo

Multimédia