Economia

Angola na "infância" da exploração nuclear

Angola figura numa lista de sete países da África Austral que se encontram num estágio preliminar , ou “infantil” da exploração nuclear para elevar a capacidade de produção de energia em níveis suficientes para impulsionar a indústria e o consumo inter-no, noticiou ontem uma publicação zambiana.

Fotografia: Edições Novembro

O “Southern Times” aponta, ao lado de Angola, o Zimba-bwe, Botswana, Namíbia, Lesotho, Malawi e Swazilandia, mas indica que a África do Sul e a Zâmbia investiram na exploração e construção de centrais nucleares para cobrir o défice de produção das instalações energéticas implantadas.
Os Estados-membros da Comunidade de Desenvol-vimento da África Austral (SADC), afirma o jornal, en-contram-se em diferentes estágios da adopção da energia nuclear como fonte de produção alternativa.      
O Secretariado da Zâmbia para a Ciência e Tecnologia Nuclear (ISNST) e a Corporação Russa de Energia Atómica (Rosatom) instalaram um centro para divulgar informações sobre a tecnologia nuclear em domínios como o da produção alimentar, medicina para o tratamento de cancro, produção mineral e outras.

Tempo

Multimédia