Economia

Balança comercial favorável a Angola

A balança comercial registou um saldo positivo de 6.234.875 milhões de kwanzas (pouco mais de 19 mil milhões de dólares) em 2018, de acordo com os resultados definitivos das importações e exportações apurados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Angola importou menos do que exportou em 2018
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

O Anuário de Estatísticas do Comércio Externo publicado indica que, em 2018, as exportações registaram uma taxa de variação anual de 76,87 por cento e as importações 58,69.
Os principais destinos da exportações angolanas foram a China, com 60,28 por cento do total, Índia (9,27), Estados Unidos (3,35), Espanha (3,04) e África do Sul (2,82), enquanto as importações provieram da China, com 14,56 por cento do total, Portugal surge (13,67), Singapura (9,64), Bélgica (6,54) e Togo (5,95).
Os principais parceiros africanos das exportações angolanas foram a África do Sul (76,60 por cento), Seychelles (7,62), República Democrática do Congo (5,58), Ghana (1,83) e São Tomé e Príncipe (1,73).
Em relação às importações, os principais parceiros das importações angolanas foram o Togo (50,43 por cento), África do Sul (31,98), Mauritânia (4,21), Marrocos (2,40) e Namíbia (2,24).
Segundo os dados do INE, o grupo de produtos que teve a maior participação no valor total das exportações foi o dos “Combustíveis”, com 95,67 por cento.
No valor total das importações, os grupos de produtos que mais se destacaram foram “Máquinas e Equipamentos e Aparelhos” (19,48 por cento), “Combustíveis” (15,09), “Agrícolas” (14,96), “Veículos e Outros Meios de Transporte” (13,92) e “Químicos” (7,70).

Tempo

Multimédia