Economia

BNA quer maior celeridade na transferência de divisas

O Banco Nacional de Angola (BNA) orientou os bancos comerciais para uma maior flexibilidade no atendimento a pedidos de transferência de divisas para o estrangeiro, destinadas à ajuda familiar, sobretudo para estudantes.

Fotografia: DR

Em nota datada de 26 de Dezembro, a que o Jornal de Angola teve acesso, o BNA  recomenda aos bancos comerciais que aceitem, em casos de transferências para ajuda familiar, instruções permanentes de até 12 meses e, no caso de clientes com rendimentos domiciliados, instruções permanentes.A orientação, esclarece o documento, tem por objectivo conferir maior celeridade aos procedimentos  para transferência de ajudas familiares, processo regido, desde Junho do ano em curso, pelo Instrutivo n.º 06/2018, do BNA.
No entanto, o BNA chama a atenção para a necessidade de os bancos comerciais manterem o rigor na observância dos requisitos previstos no Aviso n.º 13/13, de  6 de Agosto, e demais legislação aplicável, de modo a assegurar o cumprimento das disposições sobre Know Your Custer (KYC) e Customer Due Dilligence (CDD), com especial atenção para a verificação da coerência entre o nível do rendimento dos clientes e os valores  de transferência.

Tempo

Multimédia