Economia

Banco Mundial abre escritório na Praia

O director do Banco Mundial para Cabo Verde, Nathan Belete, disse na segunda-feira esperar o aprofundamento e fortalecimento da parceria com o Governo cabo-verdiano, sector privado e sociedade civil, após a abertura dos escritórios na cidade da Praia.

Fotografia: DR

Cabo Verde aderiu ao Banco Mundial em Novembro de 1978 e as operações no país foram sempre supervisionadas pela sede da instituição em Washington, nos Estados Unidos, e através do escritório regional em Dakar, Senegal.
“Mas essa situação não tem sido o ideal, pois não permite a contínua interacção e uma monitorização eficiente entre o Governo e as equipas do Banco Mundial numa base contínua”, referiu Nathan Belete. Desde segunda-feira, a instituição conta com um escritório em Cabo Verde, no edifício da Organização das Nações Unidas em Achada Santo António, o bairro mais populoso da cidade da Praia, ilha de Santiago. Nathan Belete sublinhou que não é comum o Banco Mundial abrir novos escritórios, mas salientou que o de Cabo Verde é sinal de compromisso e uma oportunidade para ampliar as “excelentes relações” com o país. Por isso, a partir de agora, o director do Banco Mundial para Cabo Verde espera aprofundar e fortalecer a parceria com aquele país, não só com o Governo, mas também com todas as partes interessadas, nomeadamente o sector privado e as organizações da sociedade civil.
Com esta “proximidade” e presença permanente, o primeiro-ministro disse que haverá maior possibilidade de o país conseguir mais pacotes de apoio do Banco Mundial. Actualmente, o Banco Mundial tem um portefólio de projectos em Cabo Verde com posto por oito projectos, num montante global de 156 mil-hões de dólares.

Tempo

Multimédia