Economia

Bancos comerciais sancionados por incumprimento em créditos

O Banco Nacional de Angola (BNA) instaurou processos de contravenção e aplicou sanções pecuniárias, no valor global de 442 milhões de Kwanzas, a 13 bancos comerciais por violação do aviso que os orienta a concederem crédito ao sector produtivo de, pelo menos, 2 por cento do valor dos activos registados nos seus balanços a 31 de Dezembro de 2018.

Instituições deviam emprestar até 2% do valor dos activos
Fotografia: DR

Num comunicado, o BNA esclarece que a medida visava criar um clima favorável à promoção e diversificação da economia real angolana e, por essa via, reduzir a dependência excessiva da importação de bens e serviços e contribuir para a sustentabilidade das contas externas do país.

Os que tiveram as multas mais altas são o Banco de Fomento de Angola (BFA) e o Internacional de Negócios (BNI), que devem pagar 45 milhões de Kwanzas cada, seguidos do Banco Comercial Angolano, com 44 milhões. A seguir vem o Millennium Atlântico, com 40 milhões, o Banco BIC com 39 milhões, Finibanco Angola, 35 milhões e Prestígio, 34,5 milhões. Da lista consta ainda o Banco Yetu e o Banco Comercial do Huambo, 32,5 milhões, BAI Microfinanças, 27,5 milhões, Banco de Comércio e Indústria, 26 milhões e o Sol, 23 milhões de Kwanzas de multa.

Tempo

Multimédia