Economia

Benguela centenária realiza feira

Madalena José e Maximiano Filipe / Benguela

O Ministério da Economia e Planeamento anunciou ontem a realização da 34ª Feira Internacional de Luanda (FILDA) para o período de 10 a 14 de Julho, na Zona Económica Especial (ZEE) - a Sudeste de Luanda -, sob o lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”.

Ana Celeste e Bruno Albernaz dão detalhes sobre a Feira Internacional de Luanda
Fotografia: Dombele Bernardo|Edições Novembro

A ZEE foi referenciada como o “novo parque de exposições de Luanda” pela directora do Gabinete de Comunicação Institucional do Ministério da Economia, que lançou o certame em  conferência de imprensa.
Ana Celeste declarou que a escolha da ZEE está ligada à sua localização: próximo das centralidades do Zango, Kilamba e Sequele, bem como o acesso privilegiado pelas principais estradas, como é a via expressa, a de Cacuaco e a do Bengo.
A directora de Comunicação Institucional apontou, também, a proximidade de hotéis e serviços com as condições requeridas para acolher as entidades nacionais e estrangeiras que necessitarem dessas facilidades.
A ZEE, acrescentou, possui um espaço amplo, capaz de reunir investidores e outros visitantes, havendo disponíveis 18 mil metros quadrados, com 12 mil consagrados à instalação de stands e os seis mil restantes ao estacionamento e circulação de pessoas.
Ana Celeste revelou que já estão inscritos 200 dos 500 expositores esperados na FILDA deste ano e que as inscrições se mantêm abertas até 9 de Julho, com a confirmação da participação de 13 países, entre os quais a África do Sul, Portugal e Itália.
Os expositores representam os sectores do ambiente, energia e petróleos, agro-pecuária, banca e financiamento, hotelaria e turismo, indústria transformadora e extractiva, logística e transporte,  educação, cultura, saúde, telecomunicações e têxtil.
Ana Celeste informou que nove empresas e países que pagaram a participação na FILDA de 2016, quando o certame não se realizou, são compensadas este ano, entrando sem mais onerações. “A entrada para essas empresas e países será directa”, referiu.
A semana em que decorre  a FILDA estará marcada com a realização de palestras e fóruns para a apresentação, entre outros documentos, da nova Lei de Investimento Privado, o que ocorre a 12, o dia consagrado a Angola. Bruno Albernaz, presidente do conselho de administração do Grupo Arena, associado ao Ministério da Economia na promoção da FILDA, disse que a realização do certame está orçada em perto de 500 milhões de kwanzas.
As antigas instalações da FILDA serão reaproveitadas, o que ficou decidido depois de, em 2017, terem passado para a tutela do Ministério da Economia e Planeamento. Aguarda-se, entretanto, “pelos resultados de um levantamento” para determinar quando ocorre o retorno, de acordo com Ana Celeste.

Feira de Benguela
A 8ª Feira Internacional de Benguela (FIB), uma das mais prestigiadas exposições comerciais do país, decorre de terça-feira a domingo, num acontecimento consagrado aos 401 anos daquela urbe que se assinalam hoje.
Em cinco dias, mais de 150 operadores económicos nacionais e estrangeiros ligados as áreas do comércio, indústria, construção civil, obras públicas, agricultura, desenvolvimento e gestão territorial, pescas, finanças, banca, imobiliária, hotelaria e turismo, expõem os seus produtos e serviços.
O certame, de periodicidade anual, conta com o apoio do Governo Provincial de Benguela e é promovido pela Eventos Arena, uma empresa especializada na organização de exposições e outras reuniões sociais, estando a decorrer numa área de 12 mil metros quadrados, de modo a permitir a circulação dos cerca de 15 mil visitantes previstos, de acordo com informações obtidas pelo Jornal de Angola.
O governador de Benguela, Rui Falcão, apelou, ao discursar na abertura da FIB, aos empresários locais a manterem os negócios activos de forma a garantirem emprego e a estabilidade económica da província.
À exposição, estão associados debates de cariz económico, seminários sobre o desenvolvimento e crescimento económico, ambiente de negócios, a nova dinâmica global para a promoção da actividade empresarial e o corredor do Lobito.

Tempo

Multimédia