Economia

Bens nacionais em baixa no comércio de Malanje

Eduardo Cunha e Venâncio Victor | Malanje

Os produtos da cesta básica de origem nacional têm uma baixa oferta nas grandes superfícies comerciais do município de Malanje, constatou o secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes, que visitou estabelecimentos do sector naquela cidade, de terça a sexta-feira.

Amadeu Nunes incentivou a aquisição de produtos locais
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

O governante proferiu esta declaração no termo da visita à rede comercial do município de Malanje, onde percorreu sete grandes superfícies comerciais, com realce para as lojas da Angoalissar, Angomarte, Shoprite e Nosso-Super.

Amadeu Nunes exortou os agentes económicos, principalmente os das grandes superfícies comerciais, a apostarem mais na aquisição de produtos nacionais, com o que contribuem para o desenvolvimento do país.
“Encontramos poucos produtos nacionais nas lojas de Malanje, para além daqueles que são os mais conhecidos e que já são produzidos em grande escala no país, como refrigerantes e água mineral”, lamentou.
O secretário de Estado realçou que o país tem condições para prover uma oferta significativa de produtos nacionais da cesta básica, defendendo a necessidade da transformação industrial dos bens produzidos no país, para evitar as importações. “Pensamos que temos de trabalhar mais para que tenhamos mais produção nacional industrializada”, disse o responsável.
Amadeu Nunes indicou que, para vitalizar as transacções de bens, os grandes fornecedores podem fazer acordos e contratos de compra da produção nacional, com base em critérios que imponham os mais elevados padrões de qualidade à oferta dos produtores.

Preços baixaram

O secretário de Estado disse ainda ter constatado uma ligeira queda dos preços dos produtos da cesta básica nos estabelecimentos comerciais, em comparação com o mês de Dezembro de 2019, quando se registou uma grande procura, referindo que, nesta altura, até já há promoções para incentivar os consumidores locais a aproveitarem a oportunidade do momento.
Em Malanje, Amadeu Nunes reuniu-se com os integrantes do Projecto de Comercialização Rural do Governo Provincial de Malanje, um encontro em que participou o governador Norberto dos Santos que, na ocasião, destacou os benefícios obtidos pelos camponeses ao longo da implementação do Projecto de Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP 2), na província
O secretário de Estado do Comércio manteve, igualmente, um encontro de trabalho com as administrações municipais, comerciantes, empresários agrícolas e responsáveis de associações de camponeses, no qual foi abordado o Projecto de Comércio Rural e apresentado o estado de implementação da Proposta de Comércio Rural da Província (PROCUMA).
Na sexta-feira, Amadeu Nunes visitou fazendas e associações de camponeses ligadas ao MOSAP 2, incluindo infra-estruturas comerciais do município de Cacuso, 72 quilómetros a Oeste da sede capital da província.

Tempo

Multimédia