Economia

Cabo Verde Airlines conclui privatização

O processo de venda das acções da Cabo Verde Airlines (TACV), decorre dentro da normalidade e ficará concluído a 31 de Dezembro de 2019, garantiu o Governo cabo-verdiano em comunicado divulgado, segunda-feira, em Praia.

O Estado passou a deter 49 por cento das acções da companhia
Fotografia: DR


O comunicado do Ministério das Finanças adianta ter o processo de venda de 51 por cento das acções da TACV, ao parceiro estratégico Loftleidir Cabo Verde, já assinado a 1 de Março deste ano, estando a decorrer a venda dos restantes 49 por cento. Na sequência da venda da maioria do capital ao grupo da Islândia, o Estado de Cabo Verde passou a deter 49 por cento das acções da companhia, tendo o Governo optado por vender 10 por cento aos trabalhadores e aos emigrantes cabo-verdianos, num total de 100 mil acções, e os restantes 39 por cento à investidores institucionais (390 mil acções).
O Governo procedeu já à venda de acções aos trabalhadores, tendo 91 funcionários da antiga transpor- tadora aérea pública cabo-verdiana passado a ser accionistas, numa operação que decorreu de 1 de Julho a 1 de Setembro através da Bolsa de Valores de Cabo Verde.
O secretário de Estado das Finanças, Gilberto Barros, disse a 20 de Setembro, que a venda das acções representativas de 39 por cento do capital social de Cabo Verde Airlines aos investidores institucionais vai ser realizada através de um leilão competitivo, atendendo a que a procura era nessa altura já supe-
rior à oferta.

Tempo

Multimédia