Companhia petrolífera Chevron regista queda nas suas receitas


1 de Fevereiro, 2010

A companhia petrolífera Chevron, a segunda maior dos Estados Unidos da América, terminou o ano 2009 com lucro líquido de 10,483 mil milhões de dólares, 56,2 por cento menor do que o do ano anterior, informou ontem a companhia.

A companhia petrolífera Chevron, a segunda maior dos Estados Unidos da América, terminou o ano 2009 com lucro líquido de 10,483 mil milhões de dólares, 56,2 por cento menor do que o do ano anterior, informou ontem a companhia. O ganho por acção nesse período ficou em 5,24 dólares, comparado com o de 11,67 dólares registado em 2008.
As receitas totais no final do ano passado chegaram a 171,636 mil milhões de dólares, 37,13 por cento inferiores às de 2008.
No relativo ao período entre Outubro e Dezembro, o lucro líquido chegou a 3,07 mil milhões de dólares (1,53 dólar por acção), o que representa queda de 37,28 por cento frente ao quarto trimestre do ano anterior. As receitas no último trimestre do ano passado chegaram a 48,676 mil milhões de dólares, 7,68 por cento acima das do mesmo período de 2008.
“Os lucros desceram em 2009 como consequência dos preços mais baixos do petróleo e do gás natural e de uma diminuição nas margens por vendas de produtos refinados, devido a uma actividade económica mais frágil a nível mundial”, declarou o presidente e executivo-chefe da companhia, John Watson, em comunicado de imprensa.
Watson acrescentou, no entanto, que os lucros nas actividades de prospecção e produção (upstream) no último trimestre melhoraram com os preços do petróleo mais altos do que no mesmo período de 2008 e devido ao aumento de 9 por cento na produção.
Nos dois casos, o avanço deve-se em parte a novos projectos nos Estados Unidos e na Nigéria, segundo a empresa. Salienta-se que a companhia petrolífera  Chevron é uma multinacional norte-americana que opera em vários países do mundo, em particular  no  Médio-Oriente.

capa do dia

Get Adobe Flash player


NEWSLETTER

Receba a newsletter do Jornal de Angola no seu e-mail:

SIGA-NOS RSS

MULTIMÉDIA