Economia

Companhia têxtil voltou a exportar

A têxtil Alassola de Benguela exportou no domingo cem toneladas de fio de algodão para Portugal, a segunda remessa para o estrangeiro depois das 150 toneladas vendidas em Outubro, disse ontem à Angop o presidente da empresa.

Alassola exporta fio de algodão para Portugal
Fotografia: Edições Novembro

Tambwue Mukaz disse que a produção de fios de algodão, considerado  produto intermédio da Alassola, começou em 2016, com algodão proveniente da Índia e Grécia. 
A primeira exportação partiu do Porto do Lobito  em 15 contentores de fio avaliados em cerca de 500 mil euros (93 milhões de kwanzas) e, tal como a segunda, tem empresas portuguesas do sector como destino, de acordo com números do presidente do conselho de administração da Alassola.
Tambwue Mukaz afirmou que a empresa necessita de 11 mil toneladas de algodão por ano para que, no primeiro trimestre de 2018, possa pôr em funcionamento as três linhas de produção.
A empresa, actualmente a funcionar a menos de 15 por cento da sua capacidade instalada, está impedida por razões de carácter financeiro de aumentar a quantidade de algodão importado e dessa forma garantir o aumento da produção.
“Precisamos de mais apoios financeiros visando o alargamento da produção fabril, devido à escassez da principal matéria-prima no país”, disse Tambwue Mukaz.
Lembrou que o programa montado pelo governo de recuperação, ampliação e apetrechamento das industrias têxtil em Angola contou com financiamento de uma linha de crédito do governo japonês.

Tempo

Multimédia