Economia

Compras a Portugal registam aumento

As exportações portuguesas para Angola aumentaram 47 por cento no primeiro semestre deste ano, em relação igual período de 2016, contrariando a tendência de quebra registada desde 2015, anunciou terça-feira uma fonte oficial lusa.

Exportações portuguesas para Angola são mais dinâmicas
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal afirma que, nos primeiros seis meses do ano, as exportações para Angola registaram 875,6 milhões de euros (163.124 milhões de kwanzas), enquanto em igual período de 2016 se ficaram pelos 595,6 milhões de euros (111 mil milhões de kwanzas).
Esta evolução ficou a dever-se às importações angolanas de calçado português, que mais do que duplicaram, crescendo 125 por cento, e aos produtos agrícolas, cujas exportações aumentaram 88,5 por cento.
Depois de um período de crescimento das trocas comerciais entre os dois países, entre 2012 e 2013, as exportações portuguesas para Angola refrearam, mas voltam agora a recuperar, contribuindo 1,13 por cento, entre Janeiro e Junho, para o aumento das exportações globais de Portugal. Em 2016 o contributo foi negativo em 1,20 por cento.
As trocas comerciais entre os dois países conduziram Angola ao quarto lugar como cliente de Portugal entre 2012 e 2014, mas em 2015 caiu para sexto lugar e entre 2016 e os primeiros seis meses deste ano, para oitavo lugar.
Ao contrário, as exportações angolanas para Portugal continuam em declínio desde 2014. No primeiro trimestre deste ano, Angola vendeu 114,6 milhões de euros (21.350 milhões de kwanzas) de bens, comparados com 333,8 milhões de euros (62.187 milhões de kwanzas) no mesmo período do ano passado. A principal exportação de Angola para Portugal é constituída por combustíveis e minerais.
Angola é actualmente o 36.º fornecedor de Portugal, enquanto em 2016 ocupava a 12.ª posição, o que reflecte a estrutura das exportações do nosso país.

Tempo

Multimédia