Economia

Conselho Nacional de Estatística iniciou funções

Yara Simão

O ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca, disse ontem, em Luanda, que o Conselho Nacional de Estatística (CNEST) já está a trabalhar com a responsabilidade de estabelecer a estratégia de produção estatística oficial do país.

Ministro Luís da Fonseca e director-geral do INE, Camilo Ceita
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Pedro Luís da Fonseca acrescentou que o Instituto Nacional de Estatística (INE), bem como os órgãos que fazem parte do sistema nacional de estatística, devem produzir a informação necessária para sustentar as políticas públicas a serem implementadas para a promoção do desenvolvimento económico-social do país.
“O que nós queremos é melhorar qualitativamente e quantitativamente, tendo uma abrangência maior das nossas acções para que os fenómenos sociais, económicos e políticos sejam melhor entendidos”, disse o ministro.
Pedro Luís da Fonseca defendeu que a produção de estatística é sustentada pela metodologia internacional.

Pecuária e pescas

Terminado o censo-piloto da agricultura e pescas, que está a ser desenvolvido desde o princípio do ano, o INE vai realizar, a partir de Julho, o primeiro censo geral do sector no pós-independência.
A confirmação foi assegurada pelo director-geral do INE, Camilo Ceita, quando falava à imprensa no final da primeira sessão ordinária do CNEST.
Com um orçamento de 25 milhões de dólares, o Recenseamento Agro-Pecuário e Pescas (RAPP) vai permitir conhecer a estrutura do sector agro-pecuário, designadamente o número de unidades de agro-pecuária, distribuição espacial, tipo de propriedade, uso e aproveitamento da terra, posse e uso de meios de produção e tecnologia empregue a nível nacional.

Tempo

Multimédia