Economia

Defendido maior escrutínio aos gestores da coisa pública

O Estado, na qualidade de proprietário das empresas públicas, deve exercer o seu papel fiscalizador com maior acutilância, exigindo dos gestores uma gestão financeira rigorosa, exortou hoje, em Luanda, o administrador executivo do Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE), Gilberto Luther.

 

Fotografia: DR

Em declarações à imprensa, à margem de uma acção de formação destinada aos membros de conselhos de administração de empresas públicas, Gilberto Luther, sublinhou que o Estado, enquanto dono das empresas, não deve descurar o controlo e a fiscalização das empresas públicas.
Para Gilberto Luther, o Estado deve exercer com naturalidade os seus poderes, enquanto proprietário, e controlar a acção dos seus gestores, limitando a acção aos parâmetros da lei, mas também balizando os parâmetros de eficiência, diligência esperada por quaisquer outros gestores.

 

 

Tempo

Multimédia