Economia

Dezenas de empresas animam Expo-Moxico

Lino Vieira e José Rufino | Luena

A Expo-Moxico’2018  encerra hoje, no Luena, depois de, desde quarta-feira, 80 expositores terem promovido negócios e atraído representantes institucionais, investidores, bem como milhares de populares interessados no acontecimento.

Fotografia: DR

Os expositores representam companhias de sectores agrícolas, florestas, indústria, turismo,  pesca continental e construção civil, destacando-se também a participação de empresas que prestam serviços públicos nos domínios da Saúde e Educação.
Além de Angola, os expositores da Expo-Moxirepresentam empresas oriundas da China, Brasil, Portugal e Zâmbia, este último país com uma delegação de nove empresários.
O ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem, discursou na abertura da Expo-Moxico’2018, declarou que, aquela província, com o seu potencial de produção, detém o cenário ideal para criar oportunidades de negócios e de investimentos do sector privado.
Joffre Van-Dúnem apelou os empresários do Moxico a acompanharem a evolução ligada à adesão de Angola às zonas de Comércio Livre da SADC e Continental Africana, pactos que considerou que constituem oportunidade que podem beneficiar os empresários angolanos, em particular os do Moxico, dada a sua localização geográfica com estes países.
Com a abertura das fronteiras, às mercadorias oriundas dos países membros da SADC, que se prevê no próximo ano, o comércio regional de bens e serviços será incrementado e haverá um aumento dos fluxos do comércio transfronteiriço informal, desenvolvido principalmente por mulheres, previu o ministro.

Tempo

Multimédia