Dinheiro mais caro nos EUA


15 de Março, 2017

O preço do dinheiro vai aumentar nos EUA a partir de hoje, segundo dia da reunião da Reserva Federal (Fed). A actual taxa de juro de referência está em 0,75 por cento,

devendo subir 0,25 pontos percentuais, sendo esta apenas a primeira de três subidas que devem ocorrer ao longo deste ano. Certezas não há, mas o mercado acredita piamente que esse é o cenário mais provável. A criação de emprego acelerou nos EUA e o volume dos salários também. A OCDE estima que o estímulo fiscal prometido pelo presidente norte-americano, Donald Trump, leve a economia a crescer 2,4 por cento em 2017.
O banco central quer agora arrefecer a economia e controlar a inflação (já perto dos dois por cento), ao contrário do Banco Central Europeu (BCE), que mantém a taxa de juro directora em zero e está longe de vislumbrar um crescimento robusto da economia. O presidente da instituição, Mario Draghi, aponta para um crescimento na zona euro de apenas 1,8 por cento em 2017 e 1,7 por cento em 2018.
A última mexida na taxa de juros na União Europeia aconteceu em Março de 2016, quando a autoridade monetária reduziu a taxa central de 0,05 por cento.  A taxa de juro de refinanciamento e as taxas de juro de cedência de liquidez e de facilidade de depósito “permanecerão inalteradas em zero, 0,25 e -0,4 por cento, respectivamente”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA