Economia

Distribuição de combustível está normalizada em Luanda

A Sonangol pediu ontem à população que regresse às práticas habituais de consumo, já que não existem quaisquer razoes para temer, a curto, médio e longo prazo, qualquer problema com o fornecimento de gasolina e gasóleo aos postos de abastecimento de combustíveis.

Situação dos combustíveis já está normalizada
Fotografia: Contreiras Pipas | Edições Novembro

Num comunicado, a Sonangol esclareceu que se registou um atraso de 24 horas na distribuição de combustível, especialmente da gasolina, na rede de postos de abastecimento de Luanda, que se deveu ao surgimento na quinta-feira de problemas operacionais relacionadas com a logística e distribuição.
Perante este facto, de acordo com o comunicado, a Sonangol activou de imediato, os seus planos de contingência que triplicaram o fornecimento de combustível aos postos de abastecimento de Luanda, durante as últimas 48 horas, pelo que ao longo do dia de ontem a situação iria progressivamente regularizar-se, devendo estar plenamente normalizada no fim do dia.
“Esta ocorrência originou constrangimentos juntos dos consumidores finais, fruto de uma percepção de anormalidade no fornecimento de combustível da capital angolana, a que se acresce a difusão de várias notícias falsa sobre a origem da mesma, o que provocou uma excessiva e natural procura de combustíveis, registando-se mesmo alguns casos de tentativa de açambarcamento e prática de preços especulativos”, refere o comunicado da companhia petrolífera.
No comunicado, a Sonangol, lamentando esta situação pontual, reafirma que não existe nenhum problema substancial no fornecimento de combustíveis em Luanda.
Em Março, já houve registo de falta de combustível em algumas províncias, com a Sonangol a explicar parcialmente a escassez pela demora no pagamento a fornecedores internacionais.

Tempo

Multimédia