Economia

Dois milhões de famílias envolvidas na campanha agrícola 2019/2020

Dois milhões de famílias camponesas estarão envolvidas na campanha agrícola 2019/2020 aberta quarta-feira no país, deste número apenas um milhão 474 mil vai beneficiar de assistência técnica, afirmou o ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis.

Ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis disse que o Executivo está implementar políticas que visam o aumento da capacidade de intervenção dos produtores, através da negociação de linhas de crédito externas
Fotografia: DR

Falando no arranque da campanha, cuja cerimónia decorreu na aldeia de Cahunda, comuna de Cambaxi, município de Malanje, o titular da pasta da agricultura fez saber que a pretensão do ministério era apoiar tecnicamente todas as famílias envolvidas, "mas por razões alheias não foi possível alcançar tal meta".

O ministro disse ainda que foram distribuídos a nível do país um total de 990 tractores para facilitar a mecanização agrícola nos cinco milhões e 600 mil hectares disponíveis. Segundo o ministro o Executivo está a implemtnar que visam o aumento da capacidade de intervenção dos produtores, através da negociação de linhas de crédito externas, que vão possibilitar a instalação de equipamentos agrícolas, produção nacional de sementes e fertilizantes. " O objectivo é reduzir os custos de produção", disse acrescentando que o Governo vai continuar a fazer advocacia junto da banca nacional para cedência de mais créditos agrícola.

Ressaltou, por outro lado, o aumento substancial da fatia do OGE (Orçamento Geral do Estado) de 0,4 por cento em 2018 para 1,57 por cento em 2019. Reafirmou o contínuo apoio em variedade de culturas resistentes a estiagem para as províncias afectadas pela seca, bem como a distribuição de alimentos.

Por sua vez, o governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, pediu engajamento das famílias camponesas para o aumento dos níveis de produção e redução das importações de produtos do campo.

Entretanto, os agricultores do sector familiar e empresarial lamentaram o fraco rendimento da actividade agrícola, devido a trabalhos realizados essencialmente de forma manual, tendo solicitado, por isso, o reforço de meios, assim como a reabilitação das vias de acesso, facilidade no acesso ao crédito, electrificação do meio rural e aposta na transformação.

A campanha tem como lema “Agricultura familiar, um desafio para o futuro” e foi aberta com uma feira agrícola e entrega de sementes de milho, estacas de mandioca, fertilizantes e moto-cultivadoras aos camponeses dos municípios de Malanje, Kiwaba Nzoji, Mucari, Quela, Cunda Dia Base e Luquembo.

O ano agrícola 2018/2019 aberto no município de Chinguar, província do Bié, abrangeu dois milhões 846 mil e 912 famílias e culminou com a preparação de cinco milhões de hectares.

Tempo

Multimédia