Economia

Dólar namibiano e rand mais caros

Domingos Calucipa | Santa-Clara

O curso do rand e do dólar namibiano (moedas com a mesma paridade) nos mercados informais de Ondjiva, Namacunde e Santa-Clara, no Cunene, disparou nas últimas duas semanas, com a nota de 100 a passar de 2 700 para 3 350 kwanzas (compra) e de 2 800 para 3 500 kwanzas, apurou o Jornal de Angola.

Ondjiva, onde o câmbio mais alto influencia as transacções
Fotografia: Angop

O mercado informal dessas localidades é a principal fonte para a aquisição de divisas no Cunene, dada a elevada influência da Namíbia na aquisição de bens e serviços.
Acostumada a recorrer diariamente ao país vizinho, onde procura quase tudo (desde tratamento médico à compra do mais simples artigo de uso doméstico devido à deficiente disponibilidade de serviços e a reduzida oferta de produtos nos estabelecimentos comerciais), a população foi surpreendida com a alta depreciação do kwanza nos últimos dias.
Joaquina Jamba, vendedora de frutas trazidas da Namíbia, em Santa Clara, considera o momento actual como muito difícil. “Comprar produtos na Namíbia para vender aqui em Angola não está a dar mais porque o rand e o dólar namibiano estão muito caros”, disse ao Jornal de Angola. Referiu que fica difícil vender, por exemplo, uma maçã a 100 kwanzas do lado angolano, pois o preço é considerado alto.
O cambista de rua Artur Tomé, que trabalha num dos pontos da cidade de Ondjiva, disse que a valorização do dólar namibiano e do rand deve-se muito à escassez da oferta destas duas divisas. “Normalmente, a especulação do preço parte das kinguilas da fronteira de Santa-Clara”, sublinhou.
Com o preço do rand e dólar namibiano a disparar, o movimento de angolanos para a Namíbia reduziu significativamente, deixando muitos estabelecimentos comerciais à beira de fechar as portas por falta de clientes, como o fizeram outros no início da crise económica e financeira em Angola, em 2014.
Na Namíbia, estabelecimentos como o Internacional e o Michael Jackson, optaram pela venda em kwanzas ao câmbio do dia.

Tempo

Multimédia