Economia

Empresários americanos convidados para Benguela

O governador provincial de Benguela, Rui Falcão, efectuou, de 7 a 11 de Outubro, uma visita aos Estados Unidos da América, onde aproveitou a Conferência sobre a “Indústria de Petróleo e Gás”, em New Orleans, Louisiana, para atrair investidores norte-americanos, noticia a Angop.

Rui Falcão visitou indústrias norte-americanas nos EUA
Fotografia: DR

A convite da embaixadora dos Estados Unidos em Angola, Maria Nina Fite, Rui Falcão aproveitou o evento internacional sobre petróleo e gás, incluindo energias limpas, em New Orleans, para interagir com empresários que querem investir em Benguela.
Na sexta-feira, último dia da visita de cinco dias, Rui Falcão apresentou as potencialidades de Benguela e destacou as acções para melhorar o ambiente de negócios na província, fazendo com que os empresários tenham mais oportunidades, gerem mais empregos e renda, principalmente para os jovens.
A embaixadora dos Estados Unidos considera que as boas relações entre os dois países ajudam a fortalecer as parceiras dos empresários americanos e angolanos, favorecendo a troca de experiências.
O Estado de Louisiana, por onde passa o rio Mississippi (o maior dos EUA), tem características semelhantes a Benguela. Por ser uma área de agricultura e possuir uma rede logística com transportes ferroviários e portos, bem como o sector petrolífero.
Maria Nina Fite considera a presença de Rui Falcão no Estado de Louisiana como sinal de compromisso do Governo angolano, que pode despertar o interesse dos empresários norte-americanos, abrindo, assim, possibilidades para investimentos, quer na agricultura, quer no sector petrolífero, em Benguela.

Visitas às indústrias
Além de visitas a unidades de transformação de gás natural “LNG”, o governante promoveu, em New Orleans, o potencial de Benguela, particularmente no sector de petróleo, num momento em que Angola realiza o “roadshow” internacional para licitação de dez blocos petrolíferos das bacias marítimas de Benguela e do Namibe, com reservas estimadas em sete biliões de barris.
Outra área de investimento sugerida pelo governador Rui Falcão é na transformação agro-industrial, criando soluções para o aproveitamento de produtos como manga, banana e ananás, cuja produção a província de Benguela tem vindo a registar excedentes que, por falta de processamento, se estragam todos os anos, causando prejuízos aos agricultores.
Durante esta missão de captação de investimento, que foi acompanhada, de perto, pela embaixadora do Governo de Donald Trump em Angola, Maria Nina Fite, Rui Falcão visitou a plataforma de exploração da petrolífera americana Chevron em águas profundas, onde constatou as reais capacidades técnicas da operadora - que também actua em Angola, no desenvolvimento de projectos complexos em offshore.

Tempo

Multimédia