Economia

Empresários capacitados em contabilidade e gestão

Lino Vieira | Luena

Os gestores públicos e privados participaram ontem, na cidade do Luena, no Workshop provincial sobre a contabilidade e a gestão empresarial com o objectivo de despertar os empresários locais para o uso da contabilidade, visando o melhoramento da qualidade da gestão das empresas.

Luena tem registado forte crescimento sócio-económico
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro|

A formação foi uma iniciativa da empresa Luconta e nela foram abordados temas como “a contabilidade como ferramenta de gestão e fonte de informação para a elaboração do relatório de contas”, “o perfil do gestor face aos desafios empresariais no contexto actual” e “o papel do contabilista na gestão empresarial”.

O prelector, Maldonado Mateia, professor da Universidade José Eduardo do Santos, afirmou durante a abordagem existir falta de cultura na contratação de um contabilista dentro das organizações, reprovando a ideia de apenas procurarem este profissional quando já em dificuldades, fundamentalmente nos períodos económico de encerramento das contas e ajuste das obrigações junto da Administração Geral Tributária (AGT), fundamentalmente. O professor Maldonado Mateia disse também da necessidade das empresas investirem na organização da contabilidade, principalmente aquelas com grandes investimentos e capazes de contribuírem, fortemente, na economia local e não só.

“As organizações devem possuir uma postura organizacional diferente, apresentar uma estrutura de balanço patrimonial bem organizada, a começar pelas demonstrações financeiras, a partir dos activos e passivos”, disse.

Lembrou ser tarefa da contabilidade o controlo, análise, fiscalização, classificação, interpretação e registo de todas as operações realizadas nas empresas.

Por sua vez, o contabilista Jaime Catumbela referiu como vantagem a presença de um especialista em contas nas empresas, pois este visa, principalmente, controlar o fluxo de caixa, analisar as contas constantemente, gerir melhor o negócio como um todo e apurar os impostos da empresa.

“A contabilidade organizada facilita a tomada de decisão mais segura, abertura de financiamento por parte dos bancos e outras instituições financeiras”, esclareceu.

Para o técnico Ireni Caputo, muitas firmas registam “o pecado capital”, ou seja, revelam impaciência, falta de prazer no trabalho, preguiça, falta de foco, de orgulho e ética profissional. Por isso, apela aos gestores para uma maior dedicação, persistência, coragem e foco a fim de alcançarem os objectivos preconizados.

O Workshop foi realizado na sala de conferências da Casa da Cultura e participaram empresários, gestores, professores e estudantes universitários.

Tempo

Multimédia