Economia

ENDE na Huíla ensaia modelo de pagamento

A Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) lançou ontem, na cidade do Lubango, província da Huíla, uma nova modalidade de pagamento de consumo de energia eléctrica, numa parceria com o Banco de Poupança e Crédito (BPC).

Consumo de electricidade tem parceria do Banco de Poupança
Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro

O projecto tecnológico visa facilitar clientes a efectuarem o pagamento do consumo de energia sem sair de casa, nesta fase de pandemia da Covid-19, através de descontos directos nas contas domiciliadas no BPC.

Falando à Angop, a propósito do assunto, o agente da comunicação da ENDE, Wilson Haukelo, afirmou que o novo serviço facilita a vida dos utentes e pode ser acedido mediante autorização que o cliente dá ao banco de descontar o consumo de energia.

Wilson Haukelo indicou que a ENDE na Huíla controla 72 mil clientes, em cinco municípios onde faz a distribuição do produto, nomeadamente Chibia, Matala, Humpata, Quipungo e Lubango. Com o novo modelo, procura-se encurtar a distância no pagamento do serviço.

O responsável avançou que alguns clientes furtam-se ao pagamento do serviço, alegando factores de distância e enchentes, daí que a dívida com os mesmos vai somando dia após dia.

O representante do Banco de Poupança e Crédito (BPC), Hélder Mucombe, considerou que a operacionalização deste processo será simples, bastando o cliente possuir uma conta corrente na instituição.

O pagamento de energia na Huíla era somente feito nas lojas da ENDE, influenciado, negativamente, pela indisponibilidade do pagamento através de um Multicaixa há mais de seis meses.

Tempo

Multimédia