Escolas de campo potenciam famílias


7 de Abril, 2017

Cerca de 4300 famílias camponesas das províncias da Huíla, Namibe e Cunene foram inseridas, nos últimos três meses, em 103 escolas de campo edificadas na região pelo Fundo das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

De acordo com o representante do FAO na região sul, Matteo Tonini, citado pela Angop, a implementação destas escolas de campo enquadra-se no Projecto Integrado de Resiliência Angola Namíbia (PIRAN), financiado pelo Fundo Global do Ambiente e USAID.
Matteo Tonini disse que as escolas foram edificadas nas áreas onde a actividade agrícola é fraca devido ao problema da estiagem, de modo  a ajudar as comunidades a desenvolverem técnicas científicas de produção.
Acrescentou que a intenção é também de formar técnicos, com vista a proporcionar o desenvolvimento agrícola da região, atendendo o seu potencial neste segmento.
Matteo Tonini mostrou-se satisfeito com o programa, salientando que as escolas criadas no município dos Gambos, na província da Huíla, tem estado a apresentar resultados positivos. Em  três meses, as famílias já conseguiram produzir sementes agrícolas e venderem ao Fundo das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).
Indicou que o programa tem duração de cinco anos e está a apoiar igualmente o Governo no seu programa de combate à fome e redução da pobreza no seio das comunidades, diversificando assim as fontes de receitas das  famílias.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA