Economia

Executivo colhe contribuições para fomentar o empresariado

O Instituto Nacional de Apoio às micro, Pe-quenas e Médias Em-presas (INAPEM) dá hoje início ao processo de consulta pública ao sector empresarial privado para a futura Lei do Fo-mento do Empresariado Nacional.

Fotografia: Edições Novembro

Até amanhã, as sessões de recolha de contribuições decorrem no anfiteatro do Instituto Nacional de Estatística (INE). Com o evento, o Executivo pretende desenvolver o sector empresarial privado, com o surgimento de empresas mais competitivas, modernas e inovadoras, além de fazer aprovar novas normas que visam a promoção e apoio às empresas angolanas.
Segundo o INAPEM, a ideia é garantir um tratamento diferenciado às Micro, pequenas e Médias Empresas (MPME), para que se adaptem ao contexto actual da economia angolana e aos programas de desenvolvimento económico e social aprovados.
Na mensagem sobre o Estado da Nação, o Presidente da República, João Lourenço, falou da necessidade da realização de um encontro com os investidores nacionais e estrangeiros, para de modo franco e aberto ouvir as preocupações e propostas, para de mãos dadas encontrar-se os caminhos para se ter, em Angola, um Estado mais amigo do investimento. “Vamos apos-tar na competitividade das empresas e acabar com os monopólios, que prejudicam a actividade económica e os consumidores”.
“Neste processo de aceleração do crescimento económico do país e da diversificação da sua economia, consideramos muito importante a necessidade de atrair parceiros externos e, por esta via, ganhar acesso à tecnologia, “know-how” e mercados externos”, disse.

Tempo

Multimédia