Economia

Executivo admite privatização de empresas públicas

O Governo angolano admite privatizar algumas das principais empresas públicas, através da futura bolsa do país, no âmbito do Plano Intercalar a seis meses, a concluir até Março, para melhorar a situação económica e social do país.

Trata-se de uma das medidas inseridas no capítulo do designado “Fortalecimento do Sector Financeiro" deste plano, aprovada em Outubro na primeira reunião do Conselho de Ministros, presidida pelo novo Chefe de Estado, João Lourenço. O documento reconhece que “algumas medidas de política necessárias e inadiáveis podem ser impopulares” e por isso “politicamente sensíveis”.
“Promover o mercado de acções por via da privatização em bolsa de empresas de referência” é uma dessas propostas, bem como outras específicas para a banca.

Tempo

Multimédia