Economia

Exportações crescem menos que importações

A tendência dos últimos meses manteve-se em Setembro, com Portugal a comprar mais bens e produtos ao exterior do que aqueles que vendeu.

Mais uma vez, o défice comercial de Portugal aumentou. Em Setembro, as importações cresceram mais do que as exportações e o desequilíbrio de forças ditou um agravamento das perdas registadas. “O défice da balança comercial de bens foi de 1.181 milhões de euros em Setembro de 2017, o que representa um acréscimo de 180 milhões de euros, face ao mês homólogo de 2016. Excluindo os combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 875 milhões de euros, correspondente a um aumento de 178 milhões de euros em relação ao mesmo mês de 2016”, revelou o Instituto Nacional de Estatística.
No geral, as estatísticas mostram que o comércio internacional português abrandou o crescimento, obtendo resultados menos impressionantes na comparação homóloga: “Em Setembro de 2017, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de mais 5,8 por cento e mais 8,1 por cento (mais 13,9 por cento e mais 12,1 por cento em Agosto de 2017)”.

Tempo

Multimédia