Economia

Fazendeiros mexicanos e bolivianos tentam produzir no Bié

João Constantino | Cuito

Um grupo de 14 fazendeiros do México e da Bolívia está em vias de instalar-se numa área de dez mil hectares do Bié, para se dedicar ao cultivo de cereais, tubérculos e vegetais em grande escala, apurou o Jornal de Angola num encontro que mantiveram com o vice-governador para o sector Político, Social e Económico, António Manuel, na segunda-feira.

Fotografia: DR

O vice-governador prometeu aos fazendeiros que, com as famílias, viajam por Angola à procura de oportunidades de investimento, parcelas de terra de 300 hectares por família, declarando as expectativas das autoridades locais quantos aos benefícios económicos e sociais dessa aliança, com incidência para a redução do desemprego na província.

O sub-director da Câmara de Comércio e Industria Hispano-Americana, que lidera a missão, Francisco Calderon, indicou que o Bié está entre as opções de implantação dos fazendeiros, que também estiveram em viagens exploratórias nas províncias de Malanje e Cuando Cubango.
Francisco Calderon manifestou-se satisfeito com a área de implantação proposta pelas autoridades do Bié, considerando serem zonas que favorecem a agricultura, pois “têm muita água”.
Anunciou a probalidade dos investimentos arrancarem ainda este ano, como parte das obrigações a que o grupo se propõe. “Temos o nosso capital: só queríamos ter o apoio na aquisição das terras (o que já temos), para a implementação do nosso projecto aqui no Bié”, destacou.
O primeiro encontro entre o Governo Provincial do Bié e o grupo de fazendeiros aconteceu em Outubro de 2019, no Cuito, quando ficou acordada a assinatura de um convénio entre as partes.
Neste segundo encontro com o vice-governador do Bié, os investidores vieram dar mais um passo para a assinatura do acordo, que poderá acontecer brevemente.
“A proposta deles está encima da mesa. Estamos a estudar, mas ainda não temos nenhum convénio ou acordo”, afirmou António Manuel, acrescentando que o Governo Provincial do Bié tem terras seleccionadas, as quais também ainda não foram entregues.

Tempo

Multimédia