Economia

Feira de Mobiliário é aberta amanhã e garante preços baixos

Helma Reis

“Grande promoção e oportunidade” é a estratégia adoptada pelos organizadores da Feira de Mobiliário que é inaugurada hoje na Cidade da China, um centro comercial de grandes dimensões localizado no município de Viana, em Luanda, sendo realizada durante um mês.

Produtores querem aproveitar o espaço para instalar clima de aproximação com o público
Fotografia: Eduardo Pedro | Edições Novembro

A porta-voz da primeira edição da Feira de Mobiliário, Xiang Haiying, disse, terça-feira, ao Jornal de Angola que as condições estão todas criadas para que o evento seja um êxito e um espaço primordial de promoção da produção de mobiliário nacional.

A empresa Hua Dragão, proprietária da Cidade da China, decidiu realizar anualmente, a partir deste ano, a Feira de Mobiliário para dar ênfase ao facto de, hoje em dia, o mega centro comercial estar a comercializar mais mobiliário nacional do que importado.
Xiang Haiying acentuou que a Feira de Mobiliário é realizada com o objectivo de criar um ambiente de negócios saudável, a fim de impulsionar, cada vez mais, a produção nacional de mobiliário, que, na sua opinião, “tem qualidade.” A porta-voz da Feira de Mobiliário afirmou que a madeira de Angola é “muito boa”, razão pela qual “deve ser devidamente aproveitada pelas fábricas de mobiliário.”
A cerimónia de abertura da Feira de Mobiliário vai ser presenciada pelo ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, e pelo embaixador da China em Angola, Gong Tao, uma informação avançada pela porta-voz do evento.
Xiang Haiying, que é também a secretária de direcção da Cidade da China, declarou que a Feira de Mobiliário passa a ser um espaço de criação de uma maior aproximação entre os agentes mobiliários e os clientes, que estão cada vez mais exigentes no que toca à qualidade do mobiliário à venda no mercado angolano.
A feira vai decorrer sob o signo da promoção nacional e conta com a participação de fábricas de empresas chinesas instaladas em Angola, como a Estrela Mobiliária, a Gude, a HHT e a Super Mobiliário.
Xiang Haiying confirmou que, durante a Feira de Mobiliário, “os produtos expostos vão estar à venda e vai ter muita promoção”, devendo os preços ser diferentes dos normais de venda. As primeiras 50 pessoas que comprarem mobiliário podem ganhar prémios, como impressoras, aparelhos de som, almofadas, chapéus, vasos, cafeteiras eléctricas e camisolas, por via da realização de um sorteio. A empresa Hua Dragão pretende construir um pavilhão para a organização, anualmente, de feiras sectoriais, uma informação que já havido sido avançada ao Jornal de Angola, no início do mês, por Xiang Haiying.
Localizada no Pólo Industrial de Viana, junto à via expressa, oficialmente conhecida por Avenida Fidel Castro, cujo nome foi dado à movimentada via depois da morte do líder da Revolução Cubana, a Cidade da China funciona desde 2017.
A Cidade da China dispõe de uma zona residencial, com 29 prédios, e de uma área comercial, com 16 naves, que albergam mais de 400 lojas, onde são vendidos produtos diversos, entre material de construção e decoração, brindes para festas, artigos para o lar, acessórios de viaturas, roupa, calçado e outros.

Tempo

Multimédia