Economia

Feira de turismo sul-africana lança campanha para Durban

Armando Estrela

O Turismo da África do Sul (SAT) abriu esta semana a sua campanha de promoção da principal feira de viagens do continente africano - a Indaba, que este ano decorre de 8 a 10 de Maio no Centro de Convenções “Inkosi Albert Luthuli”, da cidade ecológica de Durban, com as intenções a destacar as histórias que inspiraram as empresas de turismo de classe mundial de África.

Cidade acolhe empresários
Fotografia: DR

O registo para a “Travel Indaba África” (show de viagens africanas para a Indaba) foi aberto segunda-feira e deve terminar quando o “Inkosi Albert Luthuli” for transformado num espaço exclusivo de actividades de animação, sob a bandeira “Africa's Stories, Your Success” (Histórias de África, seu sucesso).
Detida e gerida pelo Turismo sul-africano, a “Travel Indaba África”, se estabeleceu nos últimos 37 anos como a principal feira de turismo do continente. O SAT é a agência nacional de turismo responsável pela venda da África do Sul como destino turístico preferido.
“Estamos ansiosos em fazer da edição 2018 uma feira renovada, enérgica e com foco no show de viagens africanas para a Indaba”, afirmou Sisa Ntshona, directora Executiva de Turismo da África do Sul, para quem “este novo posicionamento mostra que o espectáculo desse turismo pertence a toda a indústria de viagens africana e que, na essência, estimula o turismo e o desenvolvimento económico inclusivo no nosso continente”.
O “Travel Indaba África” atrai cerca de 7 mil delegados de todo o mundo e, no ano passado, a feira apresentou mais de mil empresas expositoras de 18 países africanos, incluindo Angola, apresentando uma variedade de ofertas de viagens e turismo para quase 1.500 compradores locais e internacionais. Além disso, cerca de 700 representantes da mídia locais e internacionais participaram do “Travel Indaba África” no ano passado, elevando bastante o perfil global do turismo no continente africano.
De forma significativa, disse Sisa Ntshona, o evento de 2017 viu mais de 20 mil encontros confirmados de negócios entre empresas e compradores de viagens, um aumento de 47 por cento em relação ao ano anterior.
“Isto indica que as empresas estão a extrair o valor de sua participação na Travel Indaba África, com um sistema de correspondência ‘on-line’ que combina de perto com as necessidades dos compradores e com as ofertas dos expositores”, sublinhou a directora Executiva do SAT. “Isto economiza tempo e faz da Indaba uma feira comercial mais eficiente e produtiva, onde as redes são expandidas e os negócios são fechados”, reforçou.
“O nosso pavilhão de jóias escondidas, que vai mostrar a excelência entre as empresas de turismo de todas as nove províncias da África do Sul, será o nosso orgulho”, prometeu Sisa Ntshona, para quem “essas empresas podem ser de tamanho pequeno, mas são grandes em experiências de viagem autênticas e inesquecíveis”.
O SAT deve aproveitar nesta edição o sucesso do pavilhão “Lap of Luxury” do ano passado, para lançar o tapete vermelho para uma selecção de ofertas exclusivas de hospedagem de cinco estrelas da África do Sul, hospedadas pelo “Tourism Grading Council of Africa do Sul” (TGCSA - Conselho de Classificação de Turismo da África do Sul).
À luz da escassez de água que afecta actualmente o Cabo Ocidental, incluindo a cidade icónica da Cidade do Cabo, Sisa Ntshona diz que “para a nossa indústria especificamente, nos responsabilizamos e estamos a mostrar como podemos encontrar o futuro agora e criar o “novo normal” em como fazemos o turismo de forma sustentável e responsável, algo sobre o qual nos concentramos há anos”.
Sisa Ntshona conclui que “mesmo com a situação de seca no Cabo Ocidental, a Cidade do Cabo e a África do Sul ainda estão abertas para negócios de turismo”.
Expositores, compradores e membros da mídia estão convidados a vencer a pressa e se registar e obter credenciais “on-line”, visitando o www.indaba-southafrica.co.za.

Tempo

Multimédia