Economia

Governo introduz a Janela Única

Natacha Roberto

A adopção da Janela Única do Comércio Externo em Angola está prevista para 2021, quando o sistema informático é introduzido para padronizar os processos de importação, exportação e trânsito de mercadorias, declarou ontem, em Luanda, o ministro das Finanças.

Fotografia: Edições Novembro

Archer Mangueira discursou na abertura de um seminário consagrado à Janela Única do Comércio Externo, definindo-a como um sistema informático internacional que garante maior celeridade nas transacções comerciais e reduz os custos de importação.
O ministro das Finanças afirmou que, depois da introdução do sistema, as autorizações, licenças e  proce-
dimentos dos intervenientes na cadeia do comércio externo devem ser processados através de sistemas informáticos.
Apesar do clima de tensão comercial que por vezes surge entre alguns dos blocos económicos mais importantes, o contexto internacional é cada vez mais marcado pela globalização”, disse.
O responsável explicou que neste sistema informático, o operador económico submete a sua informação uma única vez e num único ponto de entrada, tornando-a acessível a todas entidades relevantes no processo. “Te-mos agora mais celeridade, menos custos, menos formalidades e documentação padronizada”, disse.
Para o ministro das Finanças, a troca de informações entre os operadores portuários e aeroportuários, despachantes, agentes de nave-
gação e de transportes aéreos, bancos comerciais, transitários e importadores e ex-portadores é que determi-
na a opção pela Janela Única Electrónica.

Tempo

Multimédia