Economia

Grupo Anglo American escreve a pedir entrada

O grupo Anglo American pretende investir no sector mineiro de Angola, tendo apresentado um pedido de concessão de três áreas para prospecção de metais básicos, de acordo com informações da agência de notícias britânica Reuters.

Ministro Diamantino Azevedo recebeu carta de solicitação
Fotografia: angop

A Anglo American revelou ter apresentado uma carta de intenções nesse sentido pelo director do grupo para a África Austral, Andy Lloyd, ao ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo.
Metais básicos são elementos químicos capazes de conduzir electricidade e o calor e que apresentam brilho característico à temperatura ambiente, tais como ferro, zinco, cobre, chumbo e estanho, sendo tenazes, dúcteis, maleáveis e dispondo de boa resistência mecânica.
Dados disponíveis indicam que ocorrências destes metais estão espalhadas pelo país, podendo as mais im-portantes ser encontradas no Moxico, na faixa de cobre no Cuando Cubango, no Cu-nene e Huíla e na faixa de cobre no Uíge.
Em Fevereiro deste ano, à margem do Indaba Mining (certame realizado na Cidade do Cabo, África do Sul), o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos manteve um encontro com dirigentes do grupo Anglo American, aos quais informou sobre as potencialidades geológicas de Angola.

Tempo

Multimédia