Economia

Há menos infracções no comércio

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) registou, no primeiro semestre do ano em curso, uma redução do número de infracções cometidas pelos diversos operadores comerciais da província do Bengo.

Fotografia: DR

O director do INADEC no Bengo, Domingos Felgueiras, avançou que foram constatadas trinta e três infracções, uma diminuição de dez em relação ao período anterior. As infracções constatadas pelo INADEC nos estabelecimentos comerciais incidem no mau estado de conservação dos produtos, datas vencidas, falta de higiene nos estabelecimentos hoteleiros e de afixação de preços das mercadorias pelos comerciantes, entre outras irregularidades.
Para constatar as infracções registadas, a instituição realizou 31 visitas aos estabelecimentos comerciais, hotéis e similares, tendo notificado cinco empresas, que resultaram na aplicação de 17 multas.
Entre Janeiro e Junho deste ano, 24 comerciantes foram aconselhados pelo INADEC no Bengo sobre as normas vigentes e a conduta comportamental dos comerciantes no exercício da sua actividade.

Perecíveis no Huambo
O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor propõe a proibição do comércio de produtos perecíveis no mercado informal da Alemanha, nos arredores da cidade do Huambo, por falta de condições.
Afonso Tchikukuma considera urgente que o Governo da província transfira os vendedores de produtos perecíveis para o mercado que se localiza nas redondezas, construído pelo Estado em 2008. O responsável esclareceu que o mercado da Alemanha constitui um local sem condições para o comércio e apresenta riscos à saúde pública.
O chefe dos serviços do INADEC na província do Huambo mostrou-se satisfeito com a diminuição progressiva da venda de sal não iodizado nos mercados, diferente do que ocorria em anos anteriores.
Afonso Tchikukuma explicou que o consumo de sal sem iodo retarda o desenvolvimento das crianças, provoca bócio, infertilidade nos homens e abortos, bem como outras consequências nocivas ao desenvolvimento humano.
A abertura da jornada festiva do aniversário do INADEC foi marcada com visitas em estabelecimentos infantis. A instituição pretende, até ao dia 25, realizar palestras sobre “consumidor atento”, “protecção do consumidor” e “salvaguarda dos direitos da criança na publicidade”.

Tempo

Multimédia