Economia

Huíla reforça capacidade de produção de energia

O governo provincial da Huíla adquiriu, este ano, duas turbinas a diesel para o reforço do sistema de abastecimento de energia eléctrica na periferia da cidade do Lubango.

Governador da Huíla, Luís Nunes,
Fotografia: DR

A informação foi avançada, na quarta-feira, pelo governador da Huíla, Luís Nunes, durante a 1ª reunião ordinária do conselho provincial de auscultação da comunidade, que serviu para avaliação dos 180 dias da sua governação.
Sem avançar o valor implicados na aquisição, nem a origem dos equipamentos, o governador disse que, tão logo termine a época chuvosa, entrarão em funcionamento essas duas turbinas na central térmica da Arimba, no município do Lubango, que vão geral 50 megawatts.
Luís Nunes informou que, dada a destruição da ponte sobre o rio Kutembo, há necessidade de esperar que as chuvas cessem para transportar para o Lubango as duas turbinas, tendo em conta a necessidade de construir uma passagem alternativa que facilite o processo, dada a sua dimensão (cada uma pesa 70 toneladas).
Disse que o trabalho começou com a montagem de dois postos de transformação de baixa e alta tensão nos bairros da Tchavola, Kwanwa e Tchitutu, enquanto se aguarda pela montagem das duas turbinas que totalizam 50 megawatts da linha de transporte da centralidade para as zonas em referência.
A central térmica da Arimba está montada numa área de 12 mil e 350 metros quadrados, tendo sido igualmente erguida uma subestação na comuna da Quilemba para atender a centralidade local.
O projecto, ao todo, contempla três tanques reservatórios, sendo um para combustível bruto e dois para a recepção do produto já tratado, com capacidade para 750 metros cúbicos cada, uma sala de comando, um gerador de emergência, iguais números de transformadores elevador e auxiliar, edifícios de cabo eléctricos, de descarga de combustível, administrativo, portaria, grupo de bombagem, armazém e cisterna de água enterrada.
A cidade do Lubango conta com duas centrais térmicas a motor, na Arimba e na Canguinda, que produzem 40 megawatts, para mais de um milhão de habitantes de cinco municípios, Lubango, Chibia, Matala, Humpata e Quipungo.

Tempo

Multimédia