Economia

Invest-Huíla anunciado para o mês de Outubro

Arão Martins | Lubango

O  II Invest-Huíla foi ontem anunciado, na cidade do Lubango, para os dias 17 e 18 de Outubro pela vice-governadora para o sector Político, Económico e Social daquela província, Maria João Chipalavela.

Vice-governadora da Huíla Maria João Chipalavela
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro

A vice-governadora afirmou numa palestra realizada na Expo-Huíla para o lançamento do fórum, que, no encontro deste ano, as autoridades da província prevêem estimular que um número de pelo menos cem empresários invistam em projectos ou iniciativas promissoras na província da Huíla.
Na II Invest-Huíla, o Governo Provincial pretende chamar a atenção dos investidores sobre três sectores de impacto, nomeadamente a agricultura, turismo e indústria, considerados com potencial para acelerar o crescimento económico.
“Pretende-se, com isto, potenciar o empresariado local e alavancar os projectos públicos e privados em execução e aqueles que procuram por investimento” e promover negócios capazes e elevar os níveis de criação de riqueza entre a população, referiu.
Maria João Chipalavela considerou ser necessário fomentar o surgimento de pequenos e médios negócios em a província, ao mesmo tempo que desenvolver cadeias de valor nos domínios da Agricultura, Industria e Turismo. A vice-governadora defendeu a participação da população jovem na implementação de negócios no novo cenário macroeconómico do país, sendo secundada pelo presidente da Associação Agro-pecuária, Comercial e Industrial da Huíla, Paulo Gaspar, que considerou que todos são pouco para desenvolverem negócios à altura do potencial económico da província.
“Dado o potencial existente, só nós, empresários da Huíla, não somos capazes de o explorar,  porque não temos ‘know-how’, capacidade financeira e as valências para, sozinhos,  explorarmos tudo aquilo que temos”, disse Paulo Gaspar.
O secretario de Estado do Turismo, José Primo, defendeu a opção das autoridades da Huíla pelo sector do turismo, por considerar ser uma actividade de efeito multiplicador na economia.

Tempo

Multimédia