Economia

Agricultura absorve novos investimentos

Um total de trezentos e dez milhões de dólares é o valor global de um contrato de investimento assinado entre as empresas privadas para a produção de cereais, hortícolas, fruta e carne no Pólo Agro-industrial de Capanda (PAC), na província de Malanje.

Empresas apostam na produção de carne e de outros bens para reduzir as importações
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

Trata-se das empresas Cimagro, Lda, Odebrecht Angola, Lda, APB, Lda e Sagia, que vão produzir numa área de 35 mil hectares, nos municípios de Cacuso, Malanje e Cangandala, regiões que compreendem o PAC.
No acto de assinatura dos contratos, o presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-industrial de Capanda (SODEPAC), Carlos Fernandes, disse que com a entrada em funcionamento destas empresas se prevê produzir cerca de cinco milhões de toneladas de produtos diversos.
O objectivo SODEPAC é tornar o pólo num programa de desenvolvimento rural integrado, com uma integração vertical que abrange a pesquisa, investigação, área industrial e uma integração horizontal que abarca o sector empresarial e social, incluindo a agricultura familiar.
O secretário de Estado da Agricultura para o Sector Empresarial reconheceu os esforços empreendidos pela Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-industrial de Capanda na criação de condições para atracção de investidores ao pólo, visando a melhoria das condições de vida das famílias instaladas neste perímetro.
Carlos Alberto Jaime garantiu que o Governo vai criar as condições para a desmatação e fornecimento de energia eléctrica nas áreas agrícolas e assistência técnica aos produtores, com vista a dar resposta ao Programa Nacional de Desenvolvimento 2017/2022.
O Pólo Agro-industrial de Capanda ocupa uma área de 411 mil hectares, dos quais 292 mil são agricultáveis e 104 de protecção ambiental. Uma unidade educacional agrícola, vocacionada ao apoio técnico de projectos instalados no Pólo Agro-industrial de Capanda (PAC), entrou em funcionamento na terça-feira última.
A unidade é a base da estratégia de desenvolvimento sustentável do PAC e de suporte para actividade de campo realizada neste perímetro.
Carlos Alberto Jaime considerou a unidade educacional um instrumento de capital importância para o alcance dos objectivos plasmados no plano de desenvolvimento da Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-industrial de Capanda.
Carlos Alberto Jaime afirmou que a infra-estrutura é uma plataforma vocacionada para a realização de testes, cuja validação gera pacotes tecnológicos adaptados às condições do PAC, difundindo informações e conhecimentos técnicos e científicos.

Parque industrial


O presidente do Conselho de Administração da SODEPAC explicou que a unidade vem materializar um dos objectivos do PAC, que tem a ver com a constituição de um parque industrial eficaz que contribua na aceleração do processo de diversificação da economia, visando a substituição gradual das importações de alimentos.
No município da Matala, laboratórios de ensaios agrícolas, casas de sementes e vegetação, estação meteorológica, galpões de insumos agrícolas e máquinas, refeitório, jardim ecológico, entre outras dependências, compõem a unidade educacional agrícola. Na quarta-feira, o município da Matala, província da Huíla, ganhou uma brigada de mecanização agrícola composto por oito tractores, visando o reforço da actividade produtiva local.
A acção do empresário Fernando Chivinga, em parceria com a Mecanagro, tem como objectivo apoiar os camponeses associados e demais produtores locais, principalmente nas localidades com muitas dificuldades técnicas para o incremento da produção agrícola, criando excedentes no mercado nacional.

Tempo

Multimédia