Economia

Petróleo angolano tem forte procura

A maior parte do petróleo das exportações angolanas para Setembro está vendida - com uma forte procura asiática a apressar os contratos - embora restem carregamentos dos campos Girassol e Saturno em vésperas do anúncio do programa de Outubro, na próxima semana, noticiou ontem a Reuters.

A maior parte do petróleo das exportações angolanas para Setembro está vendida
Fotografia: Edições Novembro

O mercado esteve caracterizado pela manutenção da elevada procura das refinarias, envolvendo um número crescente de carregamentos nas negociações. Os ganhos do brent chegam a ameaçar as vendas no mercado de futuros, afirmaram negociadores citados pela agência.
As notícias dão conta da venda de um carregamento da companhia Vitol ido do campo Erha, da Nigéria, à companhia uruguaia Ancap, enquanto o grupo do sector da refinação PetroIneos adquiriu um carregamento da BP dos graus nigerianos de Forcados, em que os preços não foram apurados.
A Petrobras comprou dois carregamentos de crude ultra leve nigeriano Agbami. Restam uns 25 carregamentos do programa de Setembro, abaixo das sobras a esta altura, nos meses anteriores.
A francesa Total obteve uma oferta para fornecer, em Outubro, um carregamento à Indian Oil Corp, mas os negociadores não puderam determinar se a companhia oriental comprou quaisquer outros carregamentos.
A indonésia Pertamina anunciou uma oferta para comprar 600 mil barris da costa ocidental africana.
A OPEP prevê um aumento da procura em 2018, devido ao aumento do consumo global.

Tempo

Multimédia