Economia

Segunda maior pedra foi descoberta no Lulo

Um ano depois da descoberta da maior pedra preciosa, a Lucapa Diamond Company anunciou, na segunda-feira, o segundo maior diamante de sempre em Angola, com 277 quilates e qualidade “premium”.

A 4 de Fevereiro de 2016, os australianos da Lucapa Diamond Company anunciaram a descoberta de um diamante com 404 quilates na mina de Luo, província dae Lunda Norte, o maior alguma vez encontrado no país. Pouco mais de um ano depois, a 13 de Fevereiro, os australianos dão conta de um novo “jackpot” diamantífero, comunicando a descoberta, na mesma região, de um diamante de 277 quilates, de qualidade “premium”, que entra para o livro de recordes como o segundo maior encontrado em Angola.
Os australianos da Lucapa Diamond Company, que exploram a mina em parceria com a empresa estatal Endiama, revelam em comunicado que se trata do sétimo diamante com mais de 100 quilates encontrado na mina do Lulo.
A Lucapa, que apostou em tecnologia de ponta para fazer prospecção no Lulo, mostra-se satisfeita com o retorno obtido.  “A descoberta deste diamante através do circuito XRT valida o investimento nesta nova tecnologia, o qual acabou já por ser recuperado com esta descoberta”, afirma Stehpen Wetherall, director-geral da Lucapa Diamond Company no comunicado.
O diamante de 404 quilates encontrado em 2016 foi avaliado em 18 milhões de euros. O segundo, de 277 quilates, embora não existam cálculos oficiais, pode rondar os dez10 milhões de euros, admite a companhia. O diamante  acabou por ser adquirido pelo empresário e coleccionador de arte  Sindika Dokolo, através da empresa De Grisogono, com sede na Suíça.
“É uma parceira entre a Sodiam [sociedade de diamantes do Estado angolano] e a De Grisogono. Pretendemos fazer da De Grigosono o que era até agora a Graff [conhecida por comprar as maiores pedras preciosas para depois as transformar em peças únicas]. As melhores pedras do mundo ao melhor preço, com o melhor design”, explicou Sindika Dokolo ao jornal "Negócios", a 9 de Março de 2016.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia