Economia

Jornalistas analisam crise

A Associação de Jornalistas Económicos de Angola (Ajeco) promove amanhã, em Luanda, no Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor), um seminário sobre “Jornalismo económico como instrumento de transformação social”, à luz da actual crise económica e financeira que assola o país.

Fotografia: Edições Novembro

O seminário deve transmitir, a um total de 100 jornalistas que lidam com matéria económica, questões sobre os cuidados a ter na transmissão de mensagens que suscitam ou criam caos à sociedade, dada a crise económica e financeira de An-gola. Os jornalistas vão debruçar-se ainda sobre o papel económico na mudança so-cial, a eficácia na planificação, programação de matérias do sector para mudanças de comportamentos e acesso à informação.
Neste âmbito, a Ajeco defende que a crise económica não deve ser entendida como um motivo para a reestruturação social e o jornalista da área económica deve continuar a introduzir, nas suas abordagens, assuntos capazes de ajudar a compreender o fenómeno à volta dos actuais desenvolvimentos sobre salário, inflação, desemprego e oportunidades de negócios.
Angola desacelerou muito desde a segunda metade de 2014, em larga medida pela queda significativa do preço do petróleo. O PIB (produto interno bruto) em 2016 teve um crescimento de  0,1 por cento e a inflação atingiu níveis máximos desde 2014, reduzindo o poder de compra. A nível do mercado cambial, há hoje uma menor disponibilidade de divisas, que levou a uma desvalorização do kwanza. 


Tempo

Multimédia