Economia

Mais de cem são formados em dois meses

Ana Paulo

A PetroShore Compliance, vocacionada em consultoria sobre conformidade legal no sector financeiro, formou, nos meses de Abril e Maio, mais de 100 técnicos nacionais nesse domínio, a uma média de 50 por mês, de acordo com a directora da companhia.

Directora da consultora PetroShore Compliance
Fotografia: DR

Andrea Moreno afirmou que os técnicos, empregados no sector público e privado, aperfeiçoaram-se em matérias ligadas aos crimes económicos e branqueamento de capitais, reunindo potencial para dotarem as organizações em que servem de práticas que, somadas, melhoram o ambiente de negócios no mercado financeiro.
Os cursos treinam os beneficiários como profissionais do sector e consultoria de negócios, elaboração de relatórios sobre crimes económicos e cultura de integridade, aprendendo a lidar com os crimes de corrupção, riscos para as organizações expostas, prevenção ao branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo, diligência devida, bem como noções sobre a função de oficial de “compliance” e corporativo.
Ao todo, a PetroShore Compliance oferece 56 cursos, mas também presta consultoria nos domínios do estabelecimento de programas de implementação e desenho de processos, investigação e gestão externa de canais de denúncia.
Andrea Moreno indicou que a companhia assessora instituições públicas em projectos e na implementação de processo de gestão de integridade para a obtenção da certificação ISO 37001 (gestão de sistemas de compliance).
Os cursos e a assessoria têm maior adesão entre advogados, contabilistas, jornalistas e administradores de empresa, bem como companhias dos sectores da banca, construção, clínicas, petróleos e de serviços.
A empresa tem escritórios em Angola e Espanha, sendo Andrea Moreno especialista em Compliance Penal, perita judicial em crimes económicos e presidente do Capítulo Angola da World Compliance Association.

Tempo

Multimédia